28.7.11

Qualquer notícia é boa notícia

Faz três anos mais ou menos que não tenho notícias suas,
e nessas épocas sempre piora...
Num surto deletei seu telefone,
as mensagens apaguei da memória,
as fotos coloquei numa gaveta e nomeei como "MEMORY HOLE",
só que eu tenho medo de revirar lá...
Nem imagino o que eu possa achar,
juras de amor eterno e um casal sorrindo feliz,
em épocas como essa que eu te conheci,
em épocas como essa eu te perdi,
e por mais piegas que possa parecer,
em épocas como essa parece que eu nunca te esqueci.

27.7.11

Georgia Pines

Sinto o peso em meus ombros,
meus joelhos me falham constantemente.
Eu já fui jovem como vocês...
hoje eu mal controlo minha mente.
Tenho medo do futuro,
tenho medo de tudo...
não sou mais bravo e destemido,
vejo mais perigos do que via antigamente.
Não estou doente, mas me sinto enfraquecido...
Tomo comprimidos pra que eu me sinta vivo,
nessa antecamara da morte.

Não sei se é sorte,
mas eu não padecerei...
Essa foi a sina que herdei,
ao me deparar com alguém num corredor
de chão verde com verdes portas,
onde pessoas eram mortas,
para ali se liberarem...
Não importa onde eu olhe,
eu só ouço elas gritarem:

"Je vous salue, Marie, oui, pleine de grâce; Le Seigneur est avec vous...
Ainsi soit-il..."

26.7.11

Marcando X em calendários

Veio o tempo e me levou tudo que eu tinha,
com força tamanha pra me devastar...
A tona com rugas a salientar,
o mal que a experiência tenta minimizar.
Fere tanto quanto um soco na boca do estomago,
que insiste em me faltar o ar,
me joga cego a procurar,
recobrar os sentidos,
e fazer inimigos nos ponteiros de um relógio.

Lógico que eu tentei contornar,
complexos, ioga, exercícios e logo,
me cansei de tentar.
E é claro que eu tentei declinar,
me entreguei aos fatos, sonoro desacato
não poder me controlar.

Veio o tempo e me deixou pra lá,
estado critíco pra alterar
a alteração que me afetou tão fundo,
eu desisti de entender o mundo.

21.7.11

Memorabilia #27

Esta é para vocês

Para toda uma incerteza há uma resposta,
assim como para todo o talvez, há um sim ou um não.
Para todo brinde, há um dia perfeito...
e a cada novo brinde um momento especial.
Aqui está o seu dia de sorte,
talvez o melhor de sua vida,
mas só porque você quer que seja...
Enfim, bobagens de alguém que cansou de brincar de diarinho...
Pro inferno com tudo e com todos.
E sendo assim
ergam-se por favor,
levantem suas taças,
farei um brinde:
ESTA É PARA VOCÊS, pessoas que perderam a fé
ESTA É PARA VOCÊS, e seus sorrisos amarelos
ESTA É PARA VOCÊS, e suas vidas vexaminosas
ESTA É PARA VOCÊS, pobres diabos e seus segredos,
ESSA É PARA MIM, idiota pomposo que acreditou em vocês.

Terapia (Verborragia I)

Bom dia, doutor,
você não sabe quem sou, mas vou tentar explicar...
Eu sou daqueles tipos faceis de achar...
Perdidos em qualquer esquina no fundo de um bar.
Eu sempre bebo, as vezes,
e sempre penso em parar...
Procuro sempre alguém disposto a me resgatar,
do que nem mesmo eu sei, mas sei que irá me matar.
Não duro em uma relação, nem sei ao menos porque...
Sei que no fundo tenho medo de me comprometer,
até por isso, sou tido como promiscuo, eu sei...
Estarei ficando velho ou enlouqueci de vez?
Sinto o peso da idade me machucando as costas,
embora me convença que continuo a mesma bosta,
mas sempre viro-me e eu observo o passado,
terei minha vida desperdiçado?
Vivi com o dedo em riste por muito tempo,
achando que viveria a mercê do vento
"eternamente e para sempre" - costumava dizer,
e hoje tremo na espera de cada novo amanhecer...
Ir ao emprego, pagar contas, depender de chefe...
ser desgraçado e falido, sem apostas e sem blefes.
E são perguntas sem respostas, não depende de você...
estarei eu ficando velho ou eu enlouqueci de vez?

17.7.11

3 vezes e você perdeu...

"E é 1, 2,
3 vezes e você perde
claro que não importa como você diz isto
Eu estou por fora do amor
assim não há realmente nada mais a dizer
Eu estou jogando tudo fora"

Estava comentando sobre isso com uma amiga recentemente, sobre como utilizar de um modelo como o strike dos jogos de baseball para "nos livrar" do que nos atrasa, nos põe para trás, nos prende de forma desnecessária... Hoje pus a prova e me convenci que é realmente o melhor a ser feito... 1,2 e a 3... está fora!!!! Você está fora e se projeta a algo melhor.

Apenas parece fazer sentido pra mim no momento.

13.7.11

promessas promessas / alguém ninguém

Somos todos idiotas por um triz, (mentira)
que ainda se preocupam em ser feliz, (mentira)
e expõe tão orgulhosos a cicatriz, (mentira)
deixada porque uma qualquer não quis...
Estamos tão cansados de tentar,
nós só queremos nos deixar levar,
que venha um vento pra nos empurrar,
qualquer mudança em qualquer lugar...
Só temos as promessas pra manter,
qualquer vontade de poder crescer,
estou tão bebado pra poder crer,

Não há ninguém feliz,
pra me impulsionar,
para poder viver,
para prosperar.
Não há alguém aqui,
para me motivar,
a me livrar de ser
alguém pra confiar

11.7.11

Cansativo

Me canso da situação,
você me enrola e diz que não,
não está pronta para tomar uma decisão.
Eu sempre espero e me sinto mal,
palavras cruzadas num jornal,
tudo pra adiar o final.

Sinto que precisamos de respostas,
você me ignora e foge de tudo,
e eis que agora eu me canso
e decido mudar de vez meu mundo.

Olha quem está correndo atrás,
dizendo que vale a pena esperar...
Quem vale a pena esperar?
Vale a pena?

[ad eternum]

Tudo isso porque o velho jogo nunca muda... E a pergunta que sempre fica é: Vale a pena?

7.7.11

Contraditório

Certas coisas me parecem erradas, de tantas maneiras diferentes que eu perco a conta,
prefiro desistir de entender o mundo,
mudo de ideia em um segundo e mais uma vez estou lá, tentando compreender.
No fundo, eu tento ser igual a vocês,
manipuladores e manipulados,
resignados com o que lhes é dado.
Pobres diabos sem vontade própria,
vivem pela inércia e porque o vento impulsiona,
isso não me impressiona, já que eu sabia disso tudo,
apenas tenho inveja de quem vive dessa maneira,
como se tudo fosse brincadeira
ou como se fosse uma grande besteira,
mas sei que não serei a primeira pessoa a viver alheio a tudo isso,
mesmo em queda livre nesse longo precipício.

6.7.11

Algo sobre status...

Se fiar ao status:
carro do ano e viagens ao exterior,
ter conversas fúteis sobre assuntos que ninguém se interessa, mas fingem bem...
nunca viver um momento realmente engraçado,
nunca vivenciar algo simples e inesperado,
ter pessoas que nada somam pra chamar de amigos,
fingir gostar de coisas idiotas e hediondas,
ser quem não é...
Para vocês que se identificam, eu os saudo...
Que vida mediocre que você vive, hein?

5.7.11

Superação pelo progresso

Praticar o desapego...
Chavão dos mais batidos, porém reais...
Não aguento mais dar murro em ponto de faca, o que faço?
Ultimato primeiro... Desapego depois.

Não dá pra insistir tanto no incerto,
tentar tanto reverter o que já é fixo,
dai se faz necessário o desapego,
o "walk on" (pra relembrar os tempos de Teoria Pedestáltica),
superação pelo progresso.

Um a um, todos caem...
E aos poucos termina, tudo num final caótico...
(Cena de um próximo capítulo)

"estou enlouquecendo ou apenas ficando velho?"

Você sabe que atingiu o auge do desprendimento social quando você chega pra pessoa que está dando em cima e fala: "acabo de perceber que não tenho papo contigo... É uma constatação estranha, mas, é isso" e cala-se para sempre.