31.3.11

Remendando velhos remendos

Passando por velhas ruas,
seguindo por velhos caminhos,
não trago lembranças tuas,
mas busco novos inícios.

Reencontrando pessoas,
redescobrindo histórias,
algumas foram tão boas,
atiçam minhas memórias.

E os problemas que tive
envolvem o meu presente,
é o preço de quem vive
a margem do que se sente.

Eu vim aqui
para remendar momentos,
para caçar pavementos que já foram remendados.
Eu vim aqui,
para esquecer remendos,
poder superar os momentos
mentiras que pavimentaram meu passado.

26.3.11

Pensamento de fim de noite de sábado (26/03)

Então deixa como está,
enquanto você dorme eu arrumo um novo jeito de me sabotar.
Zombo de ti pelas costas,
eu esperneio e grito pra você me enxergar...
Mascaro o que sinto,
ignoro o que é dito,
me esqueço do que faço,
Me faço de palhaço apenas para te agradar.

26

A cada dia que passa eu me convenço mais que preciso aquietar,
a vida de solteiro já não me interessa...
Começa a bater a pressa do agora.
Já não tenho mais pique de pular de bar em bar,
preciso de alguém pra dividir interesses
e desse modo me sentir um ser humano melhor.

Voltar sozinho para casa é depressivo,
se não fossem meus amigos eu estaria morto agora.
Entre solavancos eu vivo,
vivendo como dá e festejando besteiras como em outrora.

Então eu viro uma lata, termino o poema,
esqueço o dilema que me afligia.
Deixa pra lá, afinal, você não quer levar tristeza alguma consigo pra nenhum lugar.

25.3.11

Sinais de Trânsito

Quando é o por-do-sol, ninguém vê o sinal...
(E pelo jeito, nem o carro a sua frente)

16.3.11

A morte da música

as músicas rondam minha cabeça,
como algo conhecido que nunca ouvi,
um som familiar que eu não sei distinguir,
algo inédito direto da minha infância.
Quando criança ouvia Beatles,
hoje não sei mais o que é,
apenas tons vindos de algum lugar.
E eu que desacostumei a escutar,
me vejo obrigado a tentar.


Dádiva da vida,
deixa eu ouvir a tua voz
cantando uma canção divina,
lembrando da vida veloz

Aquela que eu quase perdi,
em um triste acidente,
e o que eu nunca mais ouvi
ficou-se na curva a frente.

Mas agora as músicas rondam em minha cabeça,
como algo conhecido que nunca (mais) ouvi,
um som familiar que eu não sei (mais) distinguir,
algo inédito de minha infância.
Quando criança ouvia Mutantes,
achei que nada mais seria como antes...
Mas tons vindos de algum lugar
e eu que me desacostumei a escutar,
me vejo obrigado a tentar.

Dádiva da vida,
eu me reinvento agora,
ao som de uma canção divina,
entoada numa única nota.

8.3.11

Podemos pular essa charada ? / Setlist de Aniversário

Passamos tempo demais pensando nos prós e contras da idade,
e esquecemos que ao viver nada mais importa além do momento.
Pós aniversário é o momento em que me encontro,
o engraçado é que após tudo isso não importa eu não ter mais 25 anos
e nem ter recentemente feito 26,
sequer ainda que eu tenha passado para a segunda metade dos 20.
Dá na mesma,
porque amanhã eu continuarei vivendo como se estivesse com 25, 26 ou 27...
Isso é realmente triste ou apenas parte de nossas vidas?

-
Atmosfera de aniversário permeada de depressão, segue agora as músicas mais deprimentes que eu pude ouvir hoje.

1-The National - Terrible Love
2-Radiohead - Lotus Flower (Live)
3-Snow Patrol - An Olive Grove facing the Sea
4-Travis - As you Are
5-Beck - Lonesome Tears

Setlist da Segunda pré-carnaval

Acho que isso resume como eu pulei carnaval:

1-Dance Gavin Dance - Downtown Battle Mountain II
2-Cold War Kids - Mine is Yours
3-Biffy Clyro - Only Revolutions
4-Patrick Stump - Truant Wave
5-Elbow - Build a Rocket, boys

4.3.11

26

E ao final de tudo percebo,
idade é o de menos, pois me sinto mais velho do que devo.
Me sinto incompleto,
com vontade de fazer o que não devo,
falar com pessoas que possivelmente me arrependerei depois,
fazer coisas que eu possivelmente me arrependerei ainda mais.

Feliz aniversário,
idade é o de menos, pois o que importa é o seu interior,
caindo aos pedaços,
e com vontade de gritar o que não devo
pra pessoas que com certeza me arrependerei depois,
pra colher frutos que me arrependerei ainda mais.