19.3.15

A falta de sentido está de volta



Eu sabia que voltaria... Era mera questão de tempo. Eu não consigo deixar de me mostrar presente ou ficar ausente o tempo necessário para me limpar. O problema é: quem consegue se limpar?
Eu tento demais buscar a absolvição dos meus pecados, ou pelo menos das coisas que creio que sejam pecados ou ao menos falhas graves na minha vida, mas eu não consigo me dar uma folga. Eu tento ser diferente, tento ter uma visão mais alegre e coesa de tudo, mas não consigo. Me falta a adequação de vida, aquele senso de está tudo bem, de que as coisas podem ser melhores, mas o que está acontecendo já está bom o suficiente.


Não, eu não consigo me acalmar, assim como eu já disse anteriormente que eu não devo me acalmar por pouco, mas se nunca é o bastante, como saberei o que é pouco ou não?

O senso de satisfação me falta e isso me torna insaciável...  Faz qualquer sentido?

Um comentário:

Anônimo disse...

E por que deveria fazer sentido?