3.10.08

Psicodelismo numa noite de sábado

Não é que eu dispense o irreal,
é que dessa dose toda parece que eu já tive demais,
de modo que agora tudo que me resta é um gosto novo pelas coisas da vida,
toda essa realidade tem se mostrado mais colorida,
cheiros e gostos: tudo mais apurado.

Não é que eu cuspa no que é irreal,
é que eu tenho fugido um bocado disso tudo,
preferido as experiências e pessoas a minha volta,
me frustrado e quase me cortado, mas percebendo que é satisfatório afinal...

Bem mais do que uma madrugada varada em claro se transforma depois de umas doses a mais...
Um torpor a mais...
Uma ilusão a mais.

Um comentário:

aline disse...

deixa a realidade pra mais tarde...