23.7.08

é o lugar que achei entre o céu e o inferno

Em uma montanha russa de possibilidades,
variando entre o bom e o mal, a novidade e a estagnação,
(em nenhum momento eu quis usar antônimos, só pra constar)
chega 2h14 e eu opto pelo estado neutro,
entre as sensações,
entre o céu e o inferno...
Ninguém pode me culpar por escolher esse caminho,
mas dane-se,
isso tudo muda amanhã, certo?
Sempre muda,
e muitas vezes muda tanto que volta pro que já era.
O céu ou o inferno?
Quem sabe um pouco de cada?

Nenhum comentário: