12.6.08

O templo aplicado a DF

Eu sempre calculei o futuro, premeditei meu presente,
enquanto você se contentava em saber, no máximo, do dia seguinte.
Enquanto mantenho o mesmo e fracassado emprego de anos,
você deve contar inúmeras experiências de meses em sua carteira de trabalho,
me detenho em certezas que me levam a "seguranças" e lugares-comum
enquanto tuas certezas te levam a dúvidas favoráveis e fracassos desumanos.

Ao analisarmos isso, fica fácil de entender o que aconteceu,
o porque de hoje sermos apenas parte do passado um do outro,
num relacionamento sem certeza do presente e,
quiçá uma vã possibilidade de futuro,
embora é claro que a incerteza dos acontecimentos é que move o mundo.

Nenhum comentário: