29.6.08

IV

O ostracismo permanece,
o 'mais do mesmo' me deprime,
por mais que os atos mudem,
os meios parecem permanecer os mesmos,
e é exatamente isso que me deprime,
qualquer dia sairei correndo e só irei parar quando chegar ao meu destino,
que seria o nada em vista,
a inconstante,
a última coisa que se esperava,
a quebra da rotina,
a diferença.

Nenhum comentário: