16.5.08

o tudo e o nada

Já juntei teu nome ao meu,
já escrevi poemas que
você nunca leu.
Também, escrevi as cartas,
todas enviadas e que
nunca tive respostas.

É, já sonhei contigo,
e perdi a conta, pois
toda noite é isso.
Sim, já chamei por ti,
enquanto estava com outros,
e eu ficava aflito...

Com tudo,
mal me pertencia tampouco eu tinha você...
Tudo,
mal me pertencia, tampouco eu tinha...

Você, já me viu ao lado,
e virou o rosto,
fingiu não ter notado.
E eu, perdido estou,
corro atrás de algo,
por me achar errado...

Em tudo,
mal me conhecia, tampouco via você...
Tudo,
mal me conhecia, mas eu queria você...
Pra que?
mal sobrevivia, mas eu queria você...
E pra que?
e pra que?

__
Mais uma fruto do sessions @ the bath... O banho tem sido proveitoso, uhaauhuaha, embora amanhã eu olhe pra isso e ache um lixo total... Foda-se. Nem tem endereço certo essa música.

Nenhum comentário: