1.5.08

A Mentira em proporções astronômicas

Ora,
se você quiser se ilhar, eu posso lhe dar um milhão de motivos,
mas não espere que eu vá, tropeçar e cometer imprevistos.
Sempre,
que quiser justificar, eu saberei que isso não faz sentido,
quem fala para você, é uma mentira de tamanho infinito,
de proporções gigantescas,
histórias coesas,
a Torre de Babel é brinquedo perto disso.
De falsas certezas,
de tez que convença
a Deus / Diabo a quatro ou nem sei quem eu cito.

Vamos,
se não acredita em mim, posso te mostrar uma prova,
é falsa, mas tudo bem, nem importa, eu posso apresentar uma nova...
Minto,
Freud diria que eu quero esconder algo que eu sinto,
dane-se, se eu sou uma mentira de tamanho infinito
de proporções gigantescas,
histórias coesas,
a Torre de Babel é brinquedo perto disso.
De falsas certezas,
de tez que convença
a Camus, Poe ou Lynch ou nem sei quem cito.

_
Os banhos podem ser produtivos, enquanto tinha gente que pensava em seu horóscopo (?) eu criava parte disso daí, não que seja uma pérola, mas parafraseando um amigo meu: Eu, pelo menos, curti...

Nenhum comentário: