2.3.08

Agora meus domingos não serão mais tão depressivos

Tantas coisas para se dizer,
tantos assuntos para abordar:
Acontecimentos e revelações da última noite, a arte como forma de não ficar parado, as senhoras da casa se perguntando quando vai parar e por aí vai.
A sensação, no entando, é de falta do que falar,
necessidade de se escrever, mas sem nada para dizer,
talvez seja por isso que essa postagem tem um gostinho de ranço, sabe?
A eterna falta do que falar aliada a uma vontade superior.
Talvez seja mesmo.
E nessa ladainha toda eu vejo mais sentido do que constantes tentativas de fazer a diferença.
E essa ladainha toda só existe por uma simples palavra,
palavra essa que faz o mundo parar e as coisas mudarem de figura.
A palavra-chave é: DOMINGO!

Este post foi classificado como altamente dispensável.

Nenhum comentário: