17.6.07

Não faz você se sentir melhor...

Não tem me restado muita coisa além do que eu já tenho, que é pouco. Mas quem sou eu pra reclamar? Aparentemente está tudo correto: A banda está fazendo ótimos ensaios, as metas para o projeto foram cumpridas essa semana e já faz uma semana que estou em abstinência alcoólica.

Gostaria de poder dizer que essas resoluções me deixam feliz. Mas eu estaria mentindo, e eu seria um mentiroso. E não. Eu não sou.

Estou vivendo de ilusão e isso é fato. Como se a minha salvação estivesse em pouco mais de uma hora da minha casa em forma de uma mulher que está vivendo, enquando eu tenho essa ilusão consciente. Mas não sejamos hipócritas. Eu que escolhi, então o culpado sou eu e isso é mais um fato.

Eu canso de dizer para que todos se voltem para o conhecido, como se essa fosse a solução. Mas se a solução estivesse apresentada dessa forma, seria lugar comum... Explorar o conhecido não tem segredos. Não tem graça.

Espero que o desconhecido, o vazio de uma nova escuridão me surpreenda e assim comece o ritmo das mudanças. Curto ou longo prazo? Prefiro curto... Mas isso não sou eu quem decido.

Um comentário:

Lincoln Seixas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.